Identidade e o Homem Moderno


Para falarmos sobre identidade do homem moderno vamos iniciar identificando como e quando esse homem começa a se caracterizar. A partir da revolução industrial, quando o homem começa a substituir seus hábitos agrícolas para os industriais  ele passa a se ausentar mais do ambiente doméstico, para passar horas fora de casa a trabalho. O menino que antes saía cedo com seu pai para o pasto ou para a roça passa a ficar em casa com a mãe tendo mais contato com as mulheres da casa, não tem mais a supervisão intensa do pai e começa a vivenciar um pouco mais de perto o cuidado e carinho da mãe.


Além das tarefas domésticas, a administração do lar e a educação de todos os filhos, tanto meninos quanto meninas, passam a ser assumidas pelas mães, permitindo ao menino durante a sua formação conhecer e vivenciar diretamente essa realidade. O que podemos considerar ter sido muito bom! Pois tudo isso contribuiu para diminuir muitas das características da antiga masculinidade, aquela visão do homem como autoridade máxima dentro de casa, provedor do lar, onde se você fosse comprar qualquer coisa tinha que pedir autorização, todos sentavam na sala ao redor do homem da casa, não era permitido trocar de canal se não houvesse permissão do homem da casa.


Hoje em dia não existe mais espaço para esse homem na sociedade atual. O homem considerado moderno perde esse papel e passa a dividir tanto o cenário mercadológico com a mulher, quanto, as atividades domésticas, já que os dois estão trabalhando fora de casa, os dois dividem tarefas domésticas, responsabilidades financeiras, educação de filhos tudo passa a ser compartilhado entre homens e mulheres que estão em um relacionamento estável. E entre os que não estão se relacionando com ninguém, temos realidades como: homens que moram só e assumem todas as funções domésticas sem problema algum; homens que são divorciados e dividem com as ex-esposas momentos de cuidados com os filhos ; ou ainda homens que assumem por completo a criação de seus filhos.


Desta forma, aquele antigo modelo de masculinidade já não se enquadra mais a muitos homens da sociedade atual, e não deve existir nos dias de hoje, homens lutando pelo poder contra as mulheres, mas sim homens e mulheres lutando contra todo um sistema que ainda insiste em segregar e determinar funções para ambos.


Em pesquisa realizada pela pela PROMUNDO, organização voltada para "promover a masculinidade positiva engajando homens e meninos na promoção da equidade de gênero e prevenção de violências", foram entrevistados homens de vários países, inclusive do Brasil, e 80% deles afirmaram que fariam o que fosse preciso para estarem mais envolvidos nas primeiras semanas ou meses de cuidados com os filhos recém nascidos ou adotados. O que representa uma nova geração de homens que estão reformulando seu papel na sociedade e assumindo funções que antes eram vistas como exclusivamente femininas, sem que isso interfira em nada na sua masculinidade.


Se sentir incomodado ao ser cobrado posicionamentos mais rígidos, firmes, ou até podemos dizer grosseiros, que antes caracterizavam homens poderosos, fortes e autoritários, é perfeitamente normal, visto que você não se enquadra mais nesse modelo ultrapassado de masculinidade. Mas então por que incomoda? A resposta está na falta de autoconhecimento, se você não conhece quem é, não reconhece sua identidade, não sabe quais são as suas crenças valores, bem como competências e habilidades, você fatalmente aceitará as críticas e cobranças como algo real, se sentirá fraco enquanto homem e não se reconhecerá enquanto pessoa.


A partir do momento em que homens passam a se permitir serem mais carinhosos e sensíveis e começam a trabalhar sua identidade, a violência diminui e a competitividade entre homens e mulheres, principalmente dentro de casa, se transforma em união pela construção de uma nova geração de maneira mais saudável, livre de parâmetros previamente determinados e cobranças ofensivas que maltratam e machucam, mesmo que feitas sem essa intenção. 


Evite passar adiante os sentimentos que te incomodam ou incomodaram tanto, seja um homem melhor a cada dia, contribua com a construção de uma masculinidade positiva onde é permitido amar, sentir, acariciar, ter atitudes generosas, ser forte sem ser grosseiro, ser poderoso ser agressivo, ser um líder respeitado sem precisar humilhar ninguém. Busque o autoconhecimento e desenvolva o autocontrole, queira sempre crescer e se desenvolver pessoalmente para ser um homem melhor a cada dia.

E então,

Vamos conversar!?

Se você já passou ou está passando por esse período de incômodo relacionado à masculinidade e quiser compartilhar ou discutir  conosco a respeito do assunto, vá agora para o Nosso Espaço de socialização, assim você irá contribuir se desenvolver junto com os outros membros além de estimular a reflexão sobre esse tema que é tão relevante para nossa sociedade hoje.

Mas, se você busca uma conversa mais reservada, está procurando ajuda profissional para trabalhar na busca pelo autoconhecimento, autocontrole, desenvolvimento e crescimento pessoal só chamar no chat ou no WhatsApp que eu posso te ajudar.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo